E se formos todos filhos de incesto?

Como novo tema que espero seja tão polémico como o anterior, proponho a discussão sobre esta pergunta tão antiga como a própria existência humana. Se lermos e acreditarmos no primeiro livro da Bíblia, o Genesis, esta questão coloca-se invariavelmente em toda a sua extensão.

Adão e Eva seriam mesmo os únicos ao cimo da Terra? Seriam eles apenas o início de todo o processo de segregação, criando um fosso entre humanidade escolhida e humanidade preterida? E quando tiveram os filhos Caim e Abel, seriam as duas únicas crianças à face da Terra? E quando Caim matou Abel e foi escorraçado da terra dos seus pais carregando na sua fronte a marca do maldito, com que mulher foi ele casar para continuar a sua descendência, se não existiam outros povos no planeta?

De que lado, à luz das novas teorias da existência humana, nos poderemos colocar?

O assunto está aberto a discussão... sejam cordialmente e politicamente... incorrectos. Da discussão nasce a luz e da luz o sofrimento pela verdade.

Comentários

Teresa Coutinho disse…
Segundo a história, tudo teve um começo e não nos podemos esquecer que nesses tempos se praticava a poligamia (só assim se conseguiria encher a terra). A ideia de inceste, é mais recente nas sociedades ocidentais. Quanto a mim, cabe a cada um definir o que é certo ou errado para si, desde que não afete os outros. A ideia de parecer mal, é um pouco retrógada para os dias de hoje.