Anúncio do entalanço...

Quando ouvi o novo anúncio da GALP Energia acerca da campanha "Solitários do Asfalto", nem queria acreditar no que estava a ouvir: se por um lado se pode louvar a iniciativa por tentar deste modo e de uma forma irónica, revelar a quantidade de gente que entra num centro urbano munido do seu automóvel sem o repartir com outras pessoas que se dirigem para o meu centro urbano, por outro tenta extorquir desses mesmos incautos alguns "cobres" extra tentando que as pessoas façam chamadas de dentro do seu automóvel (por telefone celular) para um número começado por 707 (toda a gente sabe que esses números "queimam" de tão caras que ficam as chamadas).

Ora não contentes com a situação, ainda pedem que as pessoas se percam num confessionário a peso de ouro com os operadores que as atendem do outro lado. Não sei se essa linha terá grandes adeptos mas o que é facto é que acho que é um "duplo assalto", sugerir às pessoas que do seu telemóvel se dignem chamar um número 707. Ora se as pessoas que viajam nos seus carros já estão a gastar combustível com o pára-arranca, para quê sacrificá-las ainda mais com um número de valor acrescentado e ainda por cima de telefones móveis?

Mais ainda, será que existem realmente pessoas que vão cair nesta esparrela? Se existirem nem sei como os classificar... distraídos? Acho que não. Burros? Estou quase lá... Parvos é a definição correcta. "Entregar o ouro ao bandido" assim de mão beijada é a maneira de entregar os lucros que a Galp não obteve com a baixa dos preços dos combustíveis e com a redução do consumo. Algum idiota dentro da organização teve esta ideia para colmatar essa falha grave de "produtividade" que não tinha sido prevista pelos grandes cérebros da petrolífera. Só mesmo eu para deslindar estas conspirações "demoníacas" :-)

Elucidem-me que ando perdido com estas ideias idiotas. Comentem.

Comentários

Theresa disse…
Caro J,
A Galp conseguiu o objectivo do anúncio, mesmo que analisado pela negativa, passou a mensagem. Mas, pergunto eu, qual o real objectivo da coisa. Ora se partilharmos a viatura, logo há menos carros em circulação, logo menos filas, logo menos aquisição de combustível, logo menos vendas e menos lucros. E ainda oferecem até 30 de Abril um vale de 10 cêntimos/litro para quem partilha a viatura!!! Isto é ainda mais estranho.