Progressivamente desviante...

Sentei-me pensando nos assuntos do progresso e dos comportamentos desviantes com algum afinco e cheguei a uma série de conclusões que na sua generalidade as pessoas recusam reconhecer:
  1. Para se progredir em algo, algumas barreiras mentais têm de ser abatidas;
  2. Para se progredir em algo, os comportamentos desviantes têm de existir;
  3. Para se progedir em algo, ambos os conceitos têm de coexistir abertamente.

Analisando algumas considerações temos que ambos os conceitos são compatíveis e nunca podem ser separados. Um na ausência do outro provoca o limbo de ideias. O deserto ideológico, o estagnamento da sociedade e a perfeita ordem pública. Com a ausência de um destes componentes, toda a humanidade se tornaria num parque de "robots" sem vida própria e sem necessidade de agentes da ordem pública (utopia sociológica).

Se pensarmos bem qualquer necessidade de liberdade mental ou física, já por si se torna um comportamento desviante e desse modo alvo de críticas positivas ou negativas conforme o propósito dessas necessidades. Mas se esses comportamentos não existissem, como faríamos para os reconhecer e os tentar corrigir? E que direito têm as pessoas ditas capazes de os tentar corrigir? Serão essas pessoas mais competentes para viver do que as pessoas ditas anormais? Será a normalidade tão desviante como a mais "desviante" das atitudes?

Todas estas questões assaltam o meu cérebro e distendem-no para lá dos limites do razoável, moldando-me outra realidade acima do que é entendido como normal. Só distanciando-me do que é usual, consigo vislumbrar para lá do permitido e saber o que existe por detrás dos recantos sombrios da minha mente. Serei um sociopata sem alguma vez ter percebido isso? Provavelmente sim e sei que isso me faz sofrer por não conseguir disfrutar da vida como a generalidade das pessoas o fazem.

Comentem mais este rol de pensamentos desviantes e talvez absurdos... mas totalmente reais.

Comentários

Fábio Rocha disse…
Caro MasterJ, fiquei positivamente surpreendido com o seu blog após o visitar, depois do seu comentário ao meu recente post "As Cimeiras do G20" no "Um Dia Mais...", à cerca do seu blog, penso que descreve pensamentos comuns entre algumas pessoas mas que poucos os conseguem transmitir tão bem através da escrita num blog, como o João o faz tão bem. E devo dizer que discordo totalmente quando diz que tenta "devassar algumas ideias que assaltam o espírito", no entanto com menos sabedoria e qualidade e aprova disso é este blog, que terei todo o prazer em seguir atentamente.

Fábio Rocha