Trabalho infantil versão 2.xxxxxxx...

Um dia destes fui a uma passagem de modelos onde para além de adultos mostravam-se também imensas crianças vestidas da cabeça aos pés com as roupas de várias lojas locais, no intuito de promover o comércio e o desenvolvimento económico local.

De conversa com um dos fotógrafos oficiais dessa mostra de roupa, perguntei-lhe se aquelas pessoas eram pagas para andar ali todas engalanadas com as roupas das lojas. Ele disse-me que realmente todos eram pagos, desde os adultos até às crianças. Isso obviamente chocou-me... já que os pais dessas crianças e os próprios miúdos estavam a pactuar com uma violação da lei, onde se proíbe determinantemente que se utilizem crianças para qualquer actividade profissional.

No meio disto tudo veio-me logo à ideia um artigo anterior que aqui tinha escrito acerca deste assunto e que na altura foi algo polémico devido aos comentários que recebi, tanto por aqui como pelo telefone. Algumas ameaças de bloqueio do blog, etc.

Parece-me que muita gente não gosta que este facto seja colocado na montra do mundo. A hipocrisia estende-se ao facto de gostarem de ver as suas próprias crianças a ganhar dinheiro, mas são contra as crianças dos outros poderem também ganhá-lo. Se for o filho de alguém que necessita de ajuda na sua profissão por parte da sua descendência é um escândalo, mas se for o filho de um actor ou de uma modelo, já pode circular por aí ganhando todo o tipo de recompensas por ter outro tipo de trabalho menos alvitrante da condição humana.

Pois eu digo, tanto são hipócritas as pessoas que fizeram a lei como as que a aplicam. Todos os dias em todas as produções televisivas e cinematográficas se vêm crianças trabalhando como adultos e a ficar famosas, a dar entrevistas e a enriquecer os seus progenitores e a comunidade onde vivem. Porquê não deixarem outras profissões fazerem o mesmo? Se os pais necessitam da sua ajuda para viverem melhor e mais desafogadamente, porquê não deixar aplicar uma lei popular que sempre existiu ao longo dos séculos... os filhos trabalham junto dos pais para a progressão da sua profissão e da sua memória?

Agora virão aqueles que são contra, dizer que essa era uma lei antiquada e que limitava a progressão e a educação dos filhos não permitindo que eles estudassem e fossem pessoas mais evoluídas e menos dependentes dos pais. Pois sim... mas atenção... nem todos podem ser doutores ou engenheiros. Se todos estiverem nesse patamar... quem trabalha braçalmente? Quem recebe ordens e as executa? Num mundo utópico toda a gente estaria no topo e "comer-se-iam" uns aos outros, pois jamais gostariam de receber ordens de alguém. Ora isso é um absurdo e temos de ter profissões que recebem e executam ordens de quem controla e supervisiona as obras (sejam elas quais forem). Para isso não há necessidade de possuírem habilitações ao nível académico... apenas ao nível secundário ou mesmo primário.

Desde que sejam pessoas íntegras e conscientes da sua função e papel na sociedade são cidadãos válidos como todos os outros que puderam estudar e progredir devido a circunstâncias variadas. Por isso sou a favor de as crianças poderem trabalhar e ajudar no que for possível nesta sociedade caótica onde vivemos... todos temos de ajudar a economia a florescer.

Comentem este "idiota" que hoje acordou com esta na mente e teve de a despejar para aqui.

Comentários