Política ideal para um país ideal...

Hoje vou-me esticar sobre o assunto de possuir um país ideal e imaginar que sou o primeiro ministro desse paraíso. Como manter a relação felicidade / prosperidade / confiança / respeito / orgulho ao mais alto nível... é esse o meu objectivo neste post. Será que o vou conseguir? A ver vamos...

Logo à partida, temos o problema da enormidade de opiniões que se teriam de nivelar pelo meu conceito de país ideal. Uns iam querer desta maneira, outros tantos de outra maneira e ainda não sei quantos mais de outras tantas maneiras diferentes... ora isto representa um problema deveras bicudo e de difícil resolução... portanto toca a nivelar com sacrifício das opiniões.

Ora portanto, um país ideal tem de ter alguns conceitos base: patriotismo, educação, honestidade, dignidade, seriedade, respeito e muito trabalho para todos, com proveitos suficientes para produzir conforto e até riqueza. Sim riqueza, pois acho que não é crime pertencer ao nível médio-alto. Um país possuir gente pobre é que representa um grande ultraje para a imagem que pretende passar ao mundo.

Mas isto representa uma ameaça real para um estrato social dito "de topo" com a perda do seu "status quo" e "notoriedade" reduzindo-os à banalidade. Portanto teríamos de arrumar também esta questão com a célebre frase do "Uncle Sam" acerca dos EUA: Love It or Leave It. Seria o mote principal para iniciar a educação nas escolas. Ou se gosta do que se tem ou se odeia e abandona-se para ir viver para outro lado qualquer.

Isto é polémico eu sei (se não fosse não o escreveria aqui) e já estão todos a imaginar que me estrangulam :-) mas temos mais uma vez de fazer alguma ginástica mental, pois estas afirmações são fruto de muitos anos de observação e pactos de "não agressão" a esta sociedade hipócrita.

Como só posso disfrutar deste espaço para escrever e surpreender pela negativa ou positiva (logo se vê) quem me lê, logo, é por aqui mesmo que me dedico a "agredir" quem não gosta da sociedade que tem. Pois nós temos muita coisa má mas também temos muita coisa boa, basta só olhar para outros países e imaginar de que modo nos encaixaríamos nas suas sociedades. Enfim, inseguranças da vida.

Bom mas voltando ao tema principal deste artigo, a política ideal para um país ideal também passaria por não se pertencer a nenhuma união que nos retirasse a soberania, a independência e a gestão dos nossos destinos na totalidade. Estamos como estamos actualmente, devido a tanto que nos foi sendo retirado durante os anos de "ouro" da União Europeia e portanto tudo o que nos foi retirado deveria ser devolvido (indústria, pescas e agricultura). Depois deveriam devolver-nos o controlo da nossa própria moeda, porque um país sem moeda própria é como uma "folha-ao-vento"... nunca mais vai conseguir sobreviver devidamente nos chamados mercados internacionais que nos sugam os recursos monetários diariamente.

A seguir deveriam ser retomadas todas as nossas fronteiras com Espanha de modo a tornar o nosso mercado apenas... nosso. Tudo o que pudéssemos produzir, produziríamos e as importações seriam reduzidas ao mínimo indispensável. Poderíamos fazer como a China sempre fez: comprar, copiar, produzir e exportar. É ético? Não... mas qual o mercado que o é actualmente? Querem moralizar isto? Não podem enquanto não tiverem um excedente de moeda, mas como não possuímos moeda própria... não controlamos coisa nenhuma e voltamos ao conceito da "folha-ao-vento".

Em resumo, um país ideal seria um país que incentiva o Patriotismo em primeiro lugar, que enalteça a educação desde o berço a todas as crianças, sem qualquer tipo de inflação, que tenha realmente uma cidadania activa e extremo respeito pelas pessoas que moram ou trabalham nesse país, que tenha "tolerância-zero" com a corrupção, que possua menos impostos (quem tem empresas sabe que entrega mais ao governo do que lucra para si próprio, o que é absolutamente ultrajante) e que valorize mais os produtos internos do que os importados. Enfim, é uma utopia eu sei, mas ainda assim gostaria de ver isto a ser implementado deste modo durante o meu tempo de vida.

Um país diferente para a geração que nos vai suceder e que nos sentimos responsáveis em criar. Seria bom vivermos de forma que não necessitássemos de pensar no dia de amanhã em termos de sobrevivência.

Como seria para vocês um país ideal? Coloquem ideias nos comentários e depois vamos discutir o assunto.

Comentários