Telelíderes...

Um anúncio da Vodafone na revista Exame Informática despertou-me o interesse para ir investigar o que queriam eles dizer, exactamente, com a descrição, "Somos Líderes".

Vistas bem as coisas, só temos líderes no campo das telecomunicações, em Portugal. E porquê? Porque ninguém quer ficar para trás nessa corrida (apesar de pequenina e limitada) devido ao território português ser bastante limitado e reduzido.

Então se ninguém quer ficar para trás, quem são as operadoras que ficam atrás dos líderes, que todos sabemos, são sempre 3. Até os operadores menores como a Colt, a Oni e outras, detestam não ser líderes. Onde é que esta questão dá a volta, à portuguesa? Nos segmentos e na semântica.

Todos são líderes no seu segmento e assim resolvem-se questões de grandeza ou de complexos de inferioridade (numérica e ética). Quem entrar neste mercado para não ser líder, é melhor desistir já, porque em Portugal só existe espaço para líderes. Não existe um único "bit" de largura de banda disponível para seguidores ou eternos segundos lugares.

Toda a gente sabe que em casa onde existem mais que um líder, nada funciona. Todos empurram culpas ou apregoam vitórias, sem verdadeiramente analisar as queixas dos seus clientes. Aliás deveria ser por aí que tudo deveria começar: um pouco mais de atenção aos clientes e a cadeia de valor crescia por ela própria.

Com o nível de queixas contra as operadoras de telecomunicações a crescerem a um ritmo acima do normal, qualquer uma delas vir apregoar publicamente que é líder de algo, soa imediatamente a afirmação cínica e inútil. As pessoas (pelo menos as mais inteligentes) já não caem nessas patranhas de auto-afirmação e auto-bajulação. Nada do que é afirmado pelos departamentos de marketing seja da Vodafone seja de outra qualquer operadora, faz eco nas mentes dos consumidores.

As pessoas compram por necessidade ou por comodidade e não porque a operadora X, Y ou Z tem melhor cotação no mercado, melhor aspecto ou melhor grelha de programas. É tudo igual, não existe uma competitividade real ou opções diferenciadoras. Quando um pacote de Internet + TV + Telefone tem um valor mais baixo, removem acesso ao plafond de dados e vice-versa.

Digam-me o que esperam de uma operadora quando se auto-afirma como líder de mercado. O que pretende ela transmitir aos seus portenciais clientes e, obviamente, aos seus clientes.

Comentários