Correrias...

Ando muito irritado com todos os praticantes de "running". Parecem loucos equipados com "gadgets" de todo o tipo. Isto de correr com outro nome gera atitudes de seita religiosa e essa gente torna-se perigosa porque não aceita nada que não seja respeitante ou que inclua... correr até perder um pulmão ou até ter apenas uns tocos na ponta das pernas.

De repente, uma explosão de gente corre loucamente pelas ruas, praças, estradas (terra batida ou alcatroadas), caminhos de cabras e afins, etc. De repente, e como se o mundo fosse acabar amanhã, uma parte da população mundial entrou em "parafuso" e preocupa-se com a saúde a um extremo que roça o maníaco.

O que lhes terá acontecido? Terão visto Cristo ou Deus e estão com grande preocupação de morrerem e não estarem em forma? Espero que não pois o meu corpo está longe da sua forma ideal e não me apetece nada desatar a "comer" km só pelo medo de ir parar ao inferno. Inferno é quando essa tropa pára toda e tenta respirar o pouco ar que conseguem meter lá para dentro. É uma risota vê-los quase a desmaiar de dor e de asfixia nos pulmões sem nos permitirem pendurar no seu nariz e orelhas, uma máscara de oxigénio para os impedir de ir mais depressa para o seu apartamento no condomínio de luxo no céu... dos pardais.

Quando se olha nos olhos (ou pelo menos tenta-se) de um destes espécimes, raramente conseguem focar os olhos nos nossos, porque estão sempre a tratar de algo ou de alguma coisa ou estão a tentar despachar-se para irem... treinar! Como se disso dependesse o futuro do mundo ou da própria humanidade. Olhos esgazeados, olhos vidrados de tanta substância esquisita (mas legal) meterem lá para dentro. Também a quantidade de "gadgets" e pendericalhos que usam para medir tudo até à composição da pinga de suor que lhes cai nas cuecas (de marca), indica que não "moram sózinhos lá em cima".

Vivem num frenesim e no fio-da-navalha porque têm sempre que ir percorrer meio-mundo antes de algo ou depois de algo e nesse entre-meio, não deixam de pensar em... correr!. Como ficarão quando forem mais velhos e já não puderem correr? Conseguirão, ao menos, andar? Provavelmente irão andar com aqueles carrinhos de supermercado com uma luzinha em cima e com um qualquer badocha sentado nele, por ser demasiado pesado ou preguiçoso para accionar as pernas... mas isso é no futuro e o presente foi feito para... correr!

Possuem técnicas específicas para resistirem a todo o tipo de corridas, sejam elas mini-maratonas, meias-maratonas, maratonas completas, corridas de mini-fundo, fundo ou trail. Aquilo são máquinas de galgar montes e vales e uns autênticos "papa kilómetros". Tanto que ficaram viciados nisto e agora estão agarrados e precisam de terapia para soltarem desse ciclo vicioso onde se viram metidos. Alguns não querem e lutam para que lhes seja permitido o direito inalienável de correr como uns loucos por todo o lado... só consigo dizer isto: uns morrem e outros ficam assim.

Que pensam vocês deste assunto? Será prejudicial de tão saudável que é? Será, tal como tudo o que é demais, um vício que já se torna irritante ou, pelo menos, anormalmente tresloucado? Digam de vossa justiça e cá estaremos para debater as vossas ideias.

Comentários